A LINHA TENUE Flipbook PDF


52 downloads 101 Views 615KB Size

Story Transcript

~ ~ A luz da lua cheia estava radiante naquela noite. A paisagem rural tinha uma aparência rústica, mística. Já passavam da meia noite e apenas um automóvel percorria a estrada de terra. Um muro de pedras e o veículo parou diante de um portão de madeira maciça, que se abriu segundos depois. Um homem parado diante da grande casa aguardava pelos visitantes. Ghery Albertson, já contava com mais de cinquenta anos de idade. Cabelos e barba grisalhas lhe davam uma aparência gótica e de respeito. Dois homens de terno e gravata desceram do automóvel e foram recepcionados gentilmente. - Mestre, é um prazer estar em sua companhia. – disse um dos homens após cumprimento formal. O outro apenas dignou-se a cumprimentar Ghery que os convidou a entrar. O interior da casa era interessante. Os dois homens jamais estiveram ali antes. Os cômodos eram separados por um estreito riacho que atravessava a casa toda e a passagem de um lado para outro, era através de duas pequenas e largas pontes. Do lado direito de onde estavam, haviam salas, uma pequena e outra maior com sofás de aparência antiga e uma mesa celta no centro, noutra uma mesa de jantar grande. Também tinha uma cozinha bem equipada. Do lado onde estavam haviam portas fechadas que entenderam ser quartos. À frente existiam outros cômodos que não lhes foi possível deduzir o que seriam e foi para aquele lugar que Ghery os levou. Abriu uma grande porta e os homens se viram diante de uma grande biblioteca e ao lado um escritório com telas enormes e vários computadores e outros aparelhos dispostos numa bagunça bastante organizada. Havia uma pequena sala diante das prateleiras de livros e ali se sentaram. - Vocês estão aqui porque percebi que o assunto era importante quando recebi a mensagem que David me enviou. – falou Ghery pausadamente. Apenas por estarem diante daquele homem era motivo de orgulho para os dois homens. Ghery Albertson era nada mais, nada menos, o Grão-Mestre de uma ordem secreta da maçonaria. Era um homem que vivia às voltas com magia. Diziam, aos segredos, que era um alquimista, um dos últimos e verdadeiros que ainda viviam sobre a Terra. As coisas

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~ ~ místicas que envolviam aquele homem só eram conhecidas por seus discípulos e esses eram bem poucos e desconhecidos de toda ordem. Um dos homens retirou um envelope de um dos bolsos do paletó e entregou ao homem grisalho e sereno diante dele. Ghery tomou o envelope e o abriu. á ç

á

çõ “Temos um assunto importante a tratar. A Escócia foi atacada por uma ordem antiga que imaginávamos extinta há muito tempo. Os arautos da perseverança e os templários de nossa ordem buscam respostas, porém precisamos que sua ordem tome a frente das investigações. A partida imediata se faz necessária”.

Ghery sorriu ao ler a mensagem e se levantou. Pediu que os homens o aguardassem. Parou diante de uma das estantes de livros que imediatamente se abriu mostrando um cômodo secreto. Tão logo entrou a porta se fechou. Demorou pouco mais de cinco minutos e voltou. - Agradeço a vinda de vocês. Agora podem partir e esqueçam que estiveram aqui. Os dois homens se levantaram e o acompanharam. Deixaram o sítio, entraram no carro e o colocaram em movimento. Alguns quilômetros depois o carro parou. - Liam, porque parou? - Preciso me acalmar. Você tem ideia de quem estava a nossa frente? Tem ideia do que significa aquele homem? Quem ele é? - Recebemos uma ordem e a cumprimos. Aquele homem era parte de nosso destino, não entendo porque de seu nervosismo. - Jeremiah, aquele é o Grão-Mestre da Guardian. - A sociedade secreta? Aquela que não podemos nominar? Você está brincando? - Não estou irmão, era ele mesmo e você nem se deu conta. Jeremiah abriu a porta do carro e saiu. Vomitou à margem da estrada, por pouco não perdeu os sentidos. Foi amparado por Liam. Os dois homens ficaram longos minutos sentados à margem da estrada sem dizer qualquer palavra. Depois entraram no carro e seguiram em frente.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~ ~

A LINHA TENUE

David Poletto estava no centro do círculo de pedras de Stonehenge e admirava a estrutura milenar. Apesar de todos os estudos de cientistas, aos quais muitos havia lido, ainda tinha dúvidas quanto à construção daquela estrutura. Como poderiam e com qual tecnologia um povo que viveu há mais de três mil anos antes do nascimento do Cristo, ter construído algo como aquilo. - Vejo que você ainda está incomodado com esta construção. – falou a voz calma de um homem atrás dele. David se virou. - Ghery! - Sabia que iria encontra-lo aqui. Sempre que há um problema é aqui que você vem meditar e tentar encontrar uma solução. - Hum! Preciso achar outro lugar para fazer isso. Parece que meus hábitos já são de seu conhecimento. - Lembra-se? Nossos pais nos traziam aqui com frequência. Sempre diziam que este lugar tinha respostas para tudo. Qual é o problema David? Sabemos que a Escócia não foi invadida e que por lá tudo está normal. Porque daquela mensagem e porque aqueles homens e não você a me procurar? David sorriu. - Liam e Jeremiah são irmãos de minha mais alta confiança, eu queria que eles conhecessem você. Venha, vamos nos sentar. Deixaram o círculo da estrutura e se sentaram numa das pedras soltas ao chão. - Ghery, temos informações sobre uma ordem, que não conhecemos. É uma ordem milenar, muito mais antiga que a ordem maçônica. Eles estiveram na Escócia, como em outros países. Não cometeram qualquer crime ou investidas contra nós, mas nos investigaram. - Não é o que você está pensando David. Suas respostas serão encontradas em Madain Saleh. Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~ ~ - Madain Saleh? - Sim. - Você sabe que o Alcorão proíbe a entrada de impuros naquele lugar, apesar de já receber seletos turistas e que os ulemás jamais, sabendo quem somos, nos deixarão entrar em Madain Saleh. - Os ulemás são radicais, porém sábios e racionais. Todos os ulemás sauditas sabem que Madain Saleh é muito mais do que aquilo que se escreve ou se pesquisa dela. Conheço um deles, Faisal, que por muitas vezes esteve comigo na cidade milenar. Vou fazer contato com ele e lhe pedir permissão para que você vá a Madain Saleh. Encontre suas respostas David. Os dois homens se abraçaram fraternalmente. Sem se despedir Ghery deixou o amigo sozinho e se foi caminhando calmamente pelos campos verdes onde estava Stonehenge. - Vou esperar por você Ghery. Sem se virar para o amigo enquanto caminhava vagarosamente. - Não conte com isso.- levantou o braço e acenou ao amigo.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~ ~ CAPÍTULO I MADAIN SALEH

Dois dias depois de terem se encontrado em Stonehenge, David Poletto, recebeu uma mensagem informando que deveria ir para Hejaz na Arábia Saudita e procurar por Abdullah Min Faridh, na prefeitura, que o levaria ao encontro de um ulemá chamado Faisal. Duas semanas haviam se passado desde que David Poletto havia viajado para a Arábia Saudita. Ghery não havia recebido nenhuma mensagem do amigo informando como havia sido sua visita à cidade milenar. À noite um carro estacionou diante do portão e ele reconheceu pela câmera de vigilância que se tratava de um dos homens que David Poletto havia mandado a sua casa. Abriu o portão e o veículo entrou. Jeremiah Alves desceu do carro e foi na direção do homem que o aguardava. - O que você faz aqui? - Senhor, digo, mestre, David Poletto, de quem sou discípulo e Liam Samuel, meu amigo, que esteve comigo anteriormente em sua casa, desapareceram antes de chegar a Hejaz. Nossa ordem entrou em contato com Abdullah Min Faridh e este nos disse que nosso mestre ou Liam não fizeram contato com ele, que conforme nos disse, os aguardava. Ghery Albertson ficou pensativo por alguns segundos. - Venha comigo Jeremiah. David parece confiar em você. Jeremiah acompanhou aquele homem estranho e juntos entraram no cômodo atrás das estantes de livros. O que o homem viu lhe pareceu inacreditável. Em uma das paredes haviam trajes de cavaleiros cruzados, templários, rosa cruz, também trajes maçônicos. Na outra parede, todo tipo de armas antigas. Espadas haviam várias. Chamou sua atenção um escudo dourado e abaixo dele um móvel para assento. No centro da sala havia apenas um banco feito de troncos de árvores. Ghery Albertson sentou ao banco no centro da sala e ordenou que Jeremiah se sentasse em algum lugar, que se sentou ao assento abaixo do escudo. Ghery sorriu e olhou para ele. - Você tem ideia no que está sentado? Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~ ~ Jeremiah se levantou de um salto. - Sente-se. Este é um assento real, era usado por Ricardo Coração de Leão, quando meditava em seu aposento secreto, no castelo em que morava na Inglaterra. - Como o senhor conseguiu esse móvel? - Ganhei de um velho amigo. Agora fique em silêncio. Jeremiah se calou. O silencio era absoluto. Ghery se levantou e ordenou. - Erga-se. O chão se abriu e uma forma arredondada emergiu do solo. Um poço. Jeremiah estava grudado no assento real e sequer se mexia. Ghery caminhou em direção ao poço. Disse algumas palavras em uma língua desconhecida. Debruçou-se sobre a borda e olhou para Jeremiah. - Fique onde está até que eu retorne. Fez sinal com a cabeça afirmativamente e viu o homem atirar-se dentro do poço. Foram horas de espera e Jeremiah adormeceu. - Acorde Jeremiah. Ao abrir os olhos encontrou Albertson a sua frente. - Desculpe mestre, não o vi retornando. - Levante-se. Precisamos ir. - Ir? Ir aonde? - Para Madain Saleh. - Desculpe mestre, para onde? - Arábia Saudita. Venha. - O senhor fala em ir para a Arábia como se falasse em ir para um bairro próximo ou uma cidade vizinha. - É apenas uma viagem de avião, nada mais Jeremiah. - E onde vamos achar um avião a esta hora? - Já são seis horas da manhã. Siga-me Jeremiah e por favor, em silêncio. Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~ ~ Jeremiah se calou e seguiu o mestre. Deixaram a casa e caminharam em direção aos fundos do sítio. O lugar era enorme. Havia um haras, ao lado esquerdo, ao lado direito uma extensa faixa de árvores floridas, ele acreditou serem cerejeiras e no centro, uma pista asfaltada. Não acreditou quando viu um avião saindo de uma grande construção. - Como vê, não foi difícil encontrar um avião a essa hora. O avião decolou. - Vamos para onde mestre? - Encontrar David Poletto e seu amigo. - Como assim, eles estão desaparecidos há duas semanas. O senhor sabe onde eles estão? - Sei. A aeronave pousou perfeitamente na pista central do aeroporto Rainha Alia, há trinta e dois quilômetros de Amã, capital da Jordania. Ghery Albertson e Jeremiah Alves deixaram a aeronave exatamente às vinte e uma horas. - Aonde estamos mestre? - Amã, na Jordânia. - Aonde? - Acalme-se Jeremiah. Havia dois carros estacionados a frente do hangar onde o avião estacionou. Um homem apressado dirigia-se aos visitantes. - Mestre. Ghery sorriu ao ver Melyfy Mafad vindo sorridente em sua direção. - Mely. - Mestre, me perdoe, não sabia que a Guardian iria se reunir aqui. - Não Mely, não há reunião nenhuma. Nós precisamos chegar o mais rápido possível em Petra. - Petra? Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~ ~ - Sim Mely, Petra. Devemos sair bem cedo amanhã, antes do amanhecer. - Sim, sim mestre. Exatamente às quatro horas da manhã Mely estaciona o luxuoso carro esportivo em frente ao Hotel Marriot, onde Albertson e Jeremiah o esperavam. Foram quatro horas de viagem até o carro estacionar em Petra, patrimônio histórico da humanidade. Ghery Albertson já conhecia aquele lugar e caminhava tranquilamente com Mely e Jeremiah acompanhando-o. - Ah! O monastério de El Deir. Da porta do monastério Liam saiu sorridente. Jeremiah foi na direção do amigo e o abraçou, mostrando sua alegria em vê-lo vivo. - O mestre David espera pelo senhor. – disse para Ghery que imediatamente entrou pela porta. Encontrou David Poletto muito bem. - Porque você veio para Petra? – perguntou Ghery - Ainda no avião recebi uma ligação de seu amigo Faisal. Sugerindo que eu viesse para Petra. - Porque Faisal faria isso? - Porque seria difícil colocar seu amigo dentro de Madain Saleh. – falou uma voz atrás de Ghery. - Faisal, o que você faz aqui? - Há pouco mais de dois meses nossos investigadores encontraram uma passagem escondida em uma estátua, mas ela termina em uma parede maciça onde há as inscrições: “O pobre poderá chegar mais longe do que o rico, pois o pobre acredita em seus deuses e que tudo o que está ruim possa melhorar, já o rico contenta-se apenas com sua fortuna e quanto mais ela cresce, deuses pouco importam. Saleh é testemunha e o sol que brilha sobre a pedra rosa indica o tempo certo em que o pobre poderá chegar aonde deseja”. - Palavras sábias. – comentou Ghery Albertson. – Existem gravuras, imagens nesta parede? - Sim existe e por isso esperamos que você chegasse aqui. A propósito, como soube onde estávamos? – perguntou Poletto. Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~ ~ - O Poço de Guardian.- retrucou carrancudo Ghery Albertson. Faisal caminhou em direção à passagem e foi acompanhado pelos dois estrangeiros. Entraram por uma pequena porta escondida aos pés de uma grande estátua que Ghery não conseguiu identificar quem era o personagem esculpido. Albertson estudou cada palavra, cada gravura daquela parede. Fazia isso em silêncio e os dois homens que o acompanhavam passaram mais de quarenta minutos sem dizer qualquer palavra. - Que horas são agora? – perguntou Ghery Albertson. - Dezesseis horas e vinte e um minutos. – disse David Poletto olhando seu relógio de pulso. - Devemos aguardar. Sugiro que saiamos sem ser notados e voltemos durante a madrugada. – falou com calma Ghery Albertson. - O que você descobriu? – perguntou Faisal. - Observem que existe três vezes a palavra pobre (aqui, aqui e aqui) e o sol indicando a hora três (aqui). Se estou certo, nesse horário pressionando as gravuras ou palavras certas um portal se abrirá. Observem que o homem nesta gravura entra por uma porta, porém não volta a aparecer em qualquer outra gravura. - Como você pode ter certeza? As pessoas nessas gravuras são todas idênticas. – inquiriu Faisal. - Não são, observem bem que o homem que desaparece pela porta que se abre é o único desenhado de frente, os demais todos estão desenhados em perfil, ora para a direita, ora para a esquerda. Faisal e David observaram com mais atenção as gravuras e deram razão para Albertson. Ao saírem do monastério, quatro homens, se aproximaram deles, antes que Mely, Jeremiah e Liam o fizessem. Eram homens de Faisal que o acompanharam até um carro. Ghery Albertson e David Poletto foram com ele e os outros três em outro veículo.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

MADAIN SALEH

Pontualmente às três horas da madrugada, Ghery Albertson aperta cada palavra pobre e o sol que indicava a hora três. A parede que era maciça parece ter se tornado num material gasoso e sem qualquer constrangimento Albertson caminhou normalmente em direção àquela parede e despareceu. O ulá Faisal e David Poletto ficaram como que petrificados e horrorizados quando viram a cabeça de Ghery surgir e perguntar se eles iriam ou não iriam. Tomaram coragem e atravessaram. Encontraram Ghery Albertson diante de um relógio solar esculpido em rocha. - Aonde estamos? Perguntou David Poletto. - Estamos em Madain Saleh e este é o relógio do sol. - Como viemos parar aqui e o que viemos fazer? – Perguntou Faisal. - Descobrir que ordem é esta que está nos investigando. Não foi para isso que você e David foram para Petra? – Questionou Albertson. - Como você sabia que as respostas seriam encontradas aqui? – Perguntou David Poletto. - Madain Saleh é muito mais do que aquilo que se imaginam dela. Faisal sabe que existe um anfiteatro escondido em uma das rochas que permaneceram intactas no tempo. Neste lugar se reuniam os líderes maiores dos nabateus e de muitas tribos de beduínos. Pelo muito que estudamos na Guardian eles podiam se deslocar de um lugar para outro em questão de segundos. Um alquimista, antigo e desconhecido pela história, que se chamava Nurpy Tasim, vindo do lugar mais remoto do Nepal e do Sagarmatha, surgiu certa vez em Madain Saleh e deixou escritos sobre uma ordem misteriosa que se valia do tempo para se fortalecer, mesmo permanecendo secreta para o mundo. Acredito que seja esta ordem que tanto incomoda você. Faisal, precisa nos levar ao anfiteatro, pois não sei onde ele se localiza. - Como você tem conhecimento do local onde os líderes dos povos encontravam Saleh? – Perguntou Faisal. - Em outro momento explico isso para você, porém precisamos entrar no anfiteatro e Faisal, eles não encontravam Saleh, encontravam Nurpy Tasim. Dizer que iriam encontrar Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

Saleh era para terem mais poder junto aos seus povos. Podemos ir? – Ironizou Ghery Albertson. Faisal passou a caminhar e entrou por uma porta que levava a uma passagem muito escura. Os três usaram as lanternas de seus celulares para enxergar aonde iam. Pararam diante de uma parede. Faisal enunciou palavras antigas e desconhecidas pelo mundo e uma porta se abriu. O lugar era fascinante. Era um tipo de círculo, com uma ampla mesa esculpida de rocha ao centro. Nada mais havia, a não ser a mesa e as bordas do círculo,onde provavelmente sentavam as pessoas. Se aproximaram da mesa e no seu centro havia esculpida a imagem do Sagarmatha e inscrições numa linguagem muito antiga e desconhecida. - Espero que você possa ler o que está escrito, pois nenhum de nossos cientistas conseguiu essa façanha. – Falou Faisal para Ghery Albertson. - Não conheço essa escrita, no entanto acredito que não iremos precisar decifrar a mensagem que ela contém, não é mesmo Faisal? – Questionou ao amigo saudita. - Aperte o centro do Sagarmatha. – Sugeriu Faisal. Ghery obedeceu e uma gaveta se abriu na borda central da mesa. - Os documentos com certeza indicavam um outro local, além de regras e normas de conduta daqueles que participavam dessas reuniões nesse local. Estou certo? – Perguntou Ghery. - A escrita dos nabateus e de muitos povos beduínos é do nosso conhecimento e todas indicam Machu Pichu, no Peru. - Seus homens encontraram alguma coisa lá? – Perguntou David Poletto. - Já estão lá há mais de cinco anos e não tiveram nenhum progresso. – Respondeu Faisal. - Ghery, o que faremos agora? – Perguntou Poletto. Ghery sorriu. - Qual é a graça? – Ironizou Poletto. - Uma pergunta que não precisaria ser feita, não acha Faisal? – O saudita sorriu e não respondeu. Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

- Vamos para Machu Picchu. Para onde acha que iríamos? – Disse Ghery sorrindo e olhando para o amigo carrancudo, no centro da mesa. Faisal sorriu com a brincadeira. - Espero que um dia você possa disponibilizar esses documentos encontrados aqui para que possamos estuda-los na Guardian. – Pediu Ghery a Faisal. - Com uma condição. - Qual? - Que você me explique como sabia desse lugar e o que é o poço de Guardian? - Venha um dia me visitar no Brasil e eu ao invés de explicar, mostro para você. Agora amigos, precisamos nos apressar, pois a hora seis se aproxima e o portal não irá nos esperar. - Pelo amor de Deus, como você sabe que a hora seis é a certa. – Falou incrédulo David Poletto. - Se não perceberam, a sombra do relógio quando chegamos estava na hora três, da direita para a esquerda, no entanto havia uma perfuração abaixo da hora seis, que não foi feita pela ação do tempo. Podemos ir agora?

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

CAPÍTULO II O POÇO DE GUARDIAN

Gervazio Tiberius Albertson chegou ao Brasil no final da primeira década do Século XX. Trazia consigo a esposa, um filho e a herança que o pai havia lhe deixado. Conhecia-se como pessoa crescendo nos Estados Unidos, ao lado do pai e da mãe, ricos e descendentes de comerciantes de escravos. Tinha vinte e dois anos de idade e sonhos muito grandes pela frente. Estabeleceu-se ao sul do país. Um ano depois de seu estabelecimento era sócio de uma pequena empresa de ônibus e devido ao seu potencial, inteligência e perspicácia, transformou a empresa na maior da categoria de todo o país. Durante os anos teve três filhos, todos homens. Gervazio Tiberius Albertson, tornou-se o primeiro estrangeiro a comandar uma loja maçônica e o primeiro a se tornar uma Grão-Mestre. Tinha orgulho disso. Era um homem de aparência rude, porém singelo e absolutamente tranquilo. Vivia pela família e pela maçonaria. Nenhum dos filhos seguiu os caminhos do pai. Todos comandavam as empresas da família e nenhum deles era maçon. O filho mais novo, o caçula, nasceu em 1940, quando Gervazio já contava com quarenta anos de idade. Certa noite enquanto cuidava do caçula que já tinha sete anos de idade e Gervazio, quarenta e sete, um homem chegou a sua casa. - Jonas, o que veio fazer aqui nesse tempo tão maluco? - Desculpe senhor, mas era urgente e não poderia esperar até amanhã. Peço perdão por isso. - Não se incomode meu rapaz, você não incomoda, é um irmão que quero muito bem. – sorriu Gervazio. - Senhor, será preciso me acompanhar. – Pediu Jonas. - O que há de tão urgente? Não houve resposta.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

Gervazio Tiberius Albertson chamou um dos criados e ordenou que cuidassem do filho até que sua esposa chegasse. Saiu na companhia de Jonas. Entraram num carro que estava estacionado na frente da entrada principal de sua casa. Não percebeu que seu filho havia saído por uma porta lateral e entrado no porta malas do carro. - Muito bem, apesar de eu lidar com mistérios e magias, chega de mistério. O que está acontecendo? – Perguntou Gervazio irritado. - Encontramos o poço senhor. Encontramos o poço de Guardian. – Disse sorrindo. - Muito bem. Agora gostei do que ouvi. – Disse o velho maçon sorrindo. O carro trafegou quilômetros e chegou à área rural da cidade. Pararam numa pequena casa de madeira, habitada por um jovem agricultor e sua família. Donatelo Donini estava assustado com aqueles homens em sua propriedade. Gervazio foi na direção dele e estendeu a mão em cumprimento fraterno e de amizade. - Senhor Donatelo, este é seu nome, estou certo? – o homem assentiu afirmativamente. – Me disseram que em sua propriedade existe um poço, se o senhor me permitir poderia acompanha-lo até o local? – Pediu com gentileza Gervazio. Falando com sotaque italiano. - Por que aquele poço imprestável é tão importante para vocês? Não serve para nada. Não tem água nele. – Falou desconfiado Donatelo. - Quando o senhor chegou aqui o poço já estava em sua propriedade? – perguntou Gervazio. - Senhor, esse poço existe desde que meus tataravós viviam nessas terras. Pelo que meu pai dizia, ele já existia antes deles chegarem aqui, vindos da Itália. – Respondeu Donatelo. Chegaram ao poço e Gervazio ficou agitado. Estava diante de algo que passou quase metade de sua vida procurando. Gervazio Tiberius Albertson ordenou que os quatro homens que acompanhavam Jonas, os deixassem e aguardassem no carro. - Senhor Donatelo, qual seu maior desejo na vida? – Perguntou Gervazio.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

- Ah! Senhor, eu sou pobre como pode ver. Meu sonho e de minha esposa é ir para a Itália, viver lá com nosso filho, mas infelizmente jamais poderei realizar esse sonho. – Respondeu Donatelo Donini. Gervazio Tiberius Albertson comprou o sítio de Donatelo Donini por uma considerável fortuna e outras terras no entorno do sítio. Donatelo Donini viajou com a esposa e o filho para a Itália e nunca mais se soube dele. Jonas e os quatro homens que estavam com ele na descoberta do poço de Guardian se tornaram discípulos de Gervazio que deixou de ser Grão Mestre de sua ordem e fundou uma ordem secreta, aprovada pelos mais altos donos do poder na maçonaria brasileira e internacional. Se tornou um homem poderoso, no entanto recluso. Deixou as empresas aos filhos e jamais interferiu nas ações deles. Construiu bela casa no sítio que comprara e para lá mudou com a esposa e o filho caçula. Carlito Tiberius Albertson, filho caçula de Gervazio, estudou nas mais renomadas universidades do mundo. Por influência do pai fez mestrado e doutorado no Vaticano onde teve acesso a uma infinidade de documentos e relíquias guardadas durante os séculos pela Igreja Católica. Foi o único dos irmãos a s tornar maçon. Conheceu no Vaticano, Mary Ellise Fachett, uma freira iniciante que deixou o habito e se casou com Carlito, com as bênçãos de Gervazio. Viviam tranquilamente numa cidade da Espanha quando recebeu a notícia de que seu pai o desejava no Brasil o mais rápido possível. Já no Brasil e na companhia do pai, doente e em seus últimos dias cuidava carinhosamente de tudo e fazia tudo pelo bem-estar do pai. Sua mãe Elizabete Macedo Albertson, havia falecido seis anos antes e isto abalou a vida de seu pai que a amava demais. Num belo dia ensolarado enquanto sentado com o pai no belo jardim nos fundos da casa, conversavam animadamente. - Lembro que você era muito peralta quando criança. Vivia fugindo para ficar com as crianças que moravam próximas ao sítio. Houve uma vez que os empregados disseram que você havia sumido por horas e só foi encontrado no caminho das cerejeiras, logo depois que cheguei. Sempre fiquei curioso para saber por onde você andou com sete anos de idade naquela noite. – Falou calma e vagarosamente Gervazio. Carlito sorriu olhando para o pai. Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

- Naquela noite um homem veio à nossa casa e o senhor saiu com ele. Eu saí pela porta lateral de nossa antiga casa e entrei no porta malas do carro e vi o senhor comprar este sítio e vi o poço e sempre, por todos esses anos, me perguntei porque o senhor fez aquilo e principalmente depois ao saber que o senhor havia mandado eliminar aquela família de quem comprou o sítio e também os cinco homens que estavam com o senhor no sitio. Por que fez aquilo, justo o senhor que sempre foi uma pessoa de bem? Gervazio ficou sem falar por alguns minutos. - Venha, leve-me ao meu escritório. Carlito sem questionar levou o pai conforme ele solicitou. Quando entraram no escritório pediu que o filho o ajudasse a levantar da cadeira de rodas. Estavam diante de uma grande estante de livros. Quando Gervazio ficou de pé, uma porta secreta se abriu e os dois entraram numa sala ampla que em cujo lugar havia apenas um banco feito de troncos de árvores. - Sente-se comigo naquele banco. Os dois sentaram. Ficaram em silêncio. Depois. - Ajude-me a levantar. – O filho ajudou - Erga-se. – Falou Gervazio e depois se sentou. Uma abertura surgiu diante dos olhos de Carlito e da abertura surgiu o poço que ele havia visto muitos anos antes. - O que significa esse poço e porque tem tanta importância para o senhor que o levou a mandar assassinar oito pessoas, uma criança entre elas? – Perguntou Carlito.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

A ORIGEM DO POÇO DE GUARDIAN

- Supõe-se que os povos indígenas que viviam no Brasil, muito antes de os portugueses aportarem por aqui, viviam mais de oito milhões índios que habitavam o litoral, a Amazônia e o planalto central do país. Se acredita que esses povos têm origem de asiáticos que de alguma maneira atravessaram da atual Russia para os Estados Unidos, povoando as Américas. Cientistas acreditam que esses povos conseguiram a travessia, no Estreito de Bering, por uma faixa de terra que surgiu na última era do gelo. Gervazio fez uma pausa. - Você sabe que toda sociedade tem seus problemas: entre os mais poderosos e os oprimidos, os religiosos e os pagãos, enfim com problemas houve divisões naquelas sociedades e isso a história não conta. De uma dessas divisões um grupo de tupis-guaranis que habitavam o litoral deslocou-se para o interior. Esse grupo de masculinos, não havia femininos entre eles, chegou nessas terras, no entanto esse grupo tinha uma característica incomum, eram os cientistas daquela época. Seres que cultuavam os deuses, a magia e principalmente a ciência. Nessas terras eles descobriram uma passagem entre os vales que os levaram a uma caverna e a um lugar que transcendia o passado e o futuro, ou seja, era um lugar que não existia o tempo, era ermo e silencioso. Havia água que não se movia, parada e puramente límpida. E no centro de tudo estava o poço, este poço a sua frente. Gervazio fez nova pausa. Carlito mensurava a história que lhe foi contada pelo pai, mas seu interesse era pelo poço, cujo segredo da existência custou a vida de muitas pessoas. - Certo pai. A história é muito interessante, mas quero saber o que é esse poço e porque tanto segredo sobre ele. Gervazio mostrou um semblante ameno e sorriu timidamente. Finalmente o filho que seguiu seus passos estava diante da maior riqueza tida no planeta e estava curioso, coisa que agradava ao pai sentado tranquilo naquele banco de troncos. - Não posso explicar, você terá que entrar e descobrir sozinho, porém advirto que tão logo entre nesse poço você passa a ser meu sucessor na ordem. Está pronto para isso? Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

Carlito ficou em silêncio. Depois. - Estou pronto. Gervazio sorriu. - Então entre no poço e evite fazer perguntas, apenas ordene. - Não entendi. - Vá, você entenderá. Carlito andou até a beirada do poço.Pronunciou as palavras ensinadas pelo pai. Chegou a hora de ele descobrir o segredo. Tal como o pai fazia atirou-se na abertura do poço e desapareceu da vista do velho sentado ao banco que tinha um sorriso no rosto. - Não é que esse moleque me via pulando no poço, sem que eu soubesse e na minha frente faz a mesma coisa. Gargalhou o mais alto que pôde e depois silenciou. Carlito caía na escuridão daquele lugar. Seus olhos não viam nada exceto escuridão. Olhou para baixo e viu muito abaixo uma luz e acreditou que ali seria o fim da descida, mas ele atravessou a luz e voltou à escuridão. Continuou caindo até que em certo momento da queda seu corpo flutuou e desceu vagarosamente até que os pés alcançaram aonde poderiam pisar. Tudo continuava escuro quando ouviu a voz pela primeira vez. - Eu sou o guardião do poço. Tudo sei e tudo conheço. O que o traz a mim Carlito, filho de Gervazio, o grão-mestre? - Agora eu sou o guardião do Poço de Guardian e o Grão-Mestre da ordem de Guardian. - O que deseja de mim? – perguntou o guardião. - Mostre-me esse lugar? Tão logo fez o pedido uma luz tênue e azulada iluminou onde ele estava. Se viu no centro de uma grande cruz em frente a um homem prateado e de grande altura. Abaixo da cruz existia apenas água parada e incrivelmente límpida. Antes de fazer uma pergunta lembrou das palavras do pai “não faça perguntas, ordene”. - Por favor me explique o que é este lugar. Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

- O Poço de Guardian é um lugar onde está o passado e o futuro. Se você caminhar pela borda da cruz atrás de nós, o passado lhe será mostrado, conforme seu pedido e nele você poderá entrar e reviver os momentos que deseja. Se deseja saber o que há no futuro, caminhe pela borda a nossa frente e tudo o que deseja lhe será mostrado e com o futuro você também poderá interagir. As bordas laterais da cruz, são dimensões e em cada dimensão você encontrará outro guardião e este lhe explicará cada dimensão existente e como nelas poderá interagir. - Quantas dimensões existem? – Perguntou sem lembrar da orientação de Gervazio. De imediato o guardião respondeu. - Existem incontáveis dimensões e todas são tão reais quanto essa em que você vive. Devo alertá-lo que cada pergunta que me for feita é um dia a menos que você viverá sobre a Terra. Carlito lembrou das orientações do pai e quase, instintivamente fez nova pergunta. - Me esclareça sobre as perguntas. - Este é o poço da vida, de ontem, de hoje e de sempre. Como você vive aqui, vive em outras dimensões, cada pergunta que me fizer você perde um dia de vida e cada um dos seus nas outras dimensões também. No entanto, como aqui, apenas um conhece o Poço, nas outras dimensões pois é proibido pela Guardian que mais de um seja conhecedor e guardião. - Mas meu pai vive e espera pelo meu retorno. - Seu pai não vive mais, no entanto hoje ele renasce em outra dimensão e começa uma nova jornada, como todas as pessoas. Carlito ficou em silêncio. - Leve-me de volta. – Ordenou Carlito. Imediatamente foi levado de volta à beirada do poço e encontrou seu pai sem vida. Tomou o corpo do homem que ele admirou por toda a vida e o levou para a sala em frente as estantes de livros. Deitou o corpo ao sofá e se retirou para chamar seus familiares. Gervazio Tiberius Albertson, morreu aos oitenta e um anos de idade e foi cremado uma semana após falecido. O todo poderoso Grão-Mestre de uma das ordens mais secretas da maçonaria deixou um legado para todos os seus discípulos e irmãos: Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

“A vida segue seu rumo mesmo depois da partida. Não há entre os homens o mais ou

menos mortal. Não existe o fim, sempre existirá um novo começo. A Guardian aquecerá o misterioso e nele se aprofundará contra qualquer mal que possa atingir a vida e a consagração dos irmãos. Tudo se faz por e pela Guardian e o Poço sempre mostrará ao escolhido, ao guardião o que deve ser feito para manter as coisas em seus devidos lugares. A ordem é mais importante que a vida e assim seguimos adiante e nos encontraremos mais tarde nas dimensões que existem, mesmo que não nos conheçamos e que outras coisas fazemos, nossos destinos estarão sempre ligados. Podemos ser inimigos em outros lugares, mas nossos destinos sempre se cruzarão. Assim é a vida e todos temos de vive-la arduamente pela eternidade”. Na cerimônia de cremação restrita aos membros da família e de pessoas cuidadosamente escolhidas pelo próprio Gervazio, os maçons presentes permaneceram em silêncio até o momento em que o corpo foi colocado no forno e queimado. Um homem trajado de cavaleiro templário disse - Gervazio Tiberius Albertson deixa a vida e o corpo e segue seu caminho para novas etapas. Deixou um legado e seu sucessor que seguirá o comando da ordem até que o corpo e a vida se vão. Hoje saudamos Carlito Tiberius Albertson, o guardião do poço e o Grão-Mestre da ordem. Todos os maçons fizeram reverências ao novo líder. - Seu pai nos deixou instruções e para você também irmão. Um envelope foi entregue para Carlito que colocou no bolso de seu paletó. Despediuse formalmente dos irmãos e se foi com a família. - Papai conseguiu levar um de seus filhos para a ordem? Parabéns Carlito, certamente ele está orgulhoso. Seja lá onde estiver. – Falou o irmão mais velho, Carlos. - Nosso pai deixou um testamento, os advogados chegaram e pedem para nos reunir com eles no escritório de papai, nosso irmãos Alfeo já está lá.. – Anunciou Daniel, o segundo filho de Gervazio.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

Daniel e Carlos seguiram juntos, acompanhados de suas esposas. Carlito sentou em uma poltrona, retirou o envelope que lhe foi entregue do bolso e o abriu. O papel cuidadosamente dobrado, foi desdobrado pelas mãos lentas do filho que sofria.

“Carlito. Amado filho. Se tudo correu tão bem quanto eu esperava, hoje é treze de março de 1981 e eu estou morto. Advogados vão ler meu testamente, deixei bens igualmente para todos os filhos: Carlos, Daniel e para você. Peço-lhe querido filho que desista de todos os bens e fique apenas com essa propriedade. Tudo de que precisares terás aqui. Existem riquezas que você saberá como encontrar. Na sexta-feira seguinte, dezesseis de março deverás comparecer a ordem de cujo irmão estava trajado de cavaleiro rosacruz, o templário que discursou em meu funeral. Estarão reunidos grandes mestres e grandes maçons. Ouça-os. Compreenda-os, mas não revele nosso segredo. Eles o consagrarão Grão-Mestre da Ordem de Guardian. Aceite e depois cumprimente-os e se vá sem dizer qualquer palavra. Eles compreenderão. Irmãos, meus discípulos encontrarão você. Para reconhece-los eles lhe dirão: “o guardião é mestre e nós o seguimos”. O primeiro que irá procura-lo é um homem negro que se chama Efrain Barc e ele lhe dirá onde haverá a primeira reunião com os membros que você passará a comandar. Meu filho, são dezenas deles e deverás conhece-los, um a um. Caberá a você substituí-los quando chegarem ao fim dessa vida. Saiba fazer a escolha sendo a pessoa, maçon ou não. É isso mesmo, muitos deles não eram maçons quando os convidei, passaram a ser depois. Uma última instrução: Gilles, nosso querido criado, mostrará os segredos da mansão. Confie nele. Despeço-me amado filho. Preciso seguir minha jornada.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

- Você vem? Os advogados aguardam sua presença. – Falou Carlos. - Vamos lá. Não quero deixar ninguém esperando, principalmente você irmão. Sentaram-se diante de um advogado que não ousou sentar na cadeira que costumeiramente Gervazio Tiberius Albertson sentava. - Senhores esse é o testamento de seu pai. Eis uma cópia para cada um de vocês. – Fez sinal com a cabeça e outro homem distribuiu uma cópia para cada um dos filhos, que passaram a ler em silêncio. Quarenta e cinco minutos depois Carlito toma a palavra. - Dr. Augustin, peço que o senhor distribua os bens doados em testamento por meu pai a mim, entre meus irmãos, exceto essa casa. É o único bem que desejo, pois aqui irei morar e viver até o fim de meus dias. Carlos, Alfeo e Daniel não questionaram o irmão. Depois que os advogados saíram conversaram por longas horas. Beberam juntos e repousaram cada um em um quarto. Na tarde do dia seguinte o advogado voltou com o documento em que Carlito doava seus bens, igualmente, aos irmãos. Carlito assinou e o advogado reuniu-se com eles por mais uma hora e depois foi embora. Os irmãos permaneceram juntos por dois dias e depois se despediram e cada um voltou para as esposas e as vidas. No primeiro momento possível Gilles se aproximou. - O senhor deseja que eu lhe mostre agora tudo conforme fui orientado por seu pai? Carlito sorriu. Caminhou na direção do velho mordomo e o abraçou. - Vamos ver quais segredos você irá me revelar Gilles. Vamos? Os dois homens caminharam abraçados e sorrindo até o escritório do antigo proprietário. - Sente-se a cadeira de seu pai que agora é sua senhor. Carlito sentou-se a cadeira.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

- Não se mexa senhor. Um scanner irá percorrer todo o seu corpo, registrar cada órgão seu porque nenhuma outra pessoa, seja quem for, que se sentar nessa cadeira em que o senhor está, poderá acessar o que o senhor de agora em diante acessará. Antes de mais nada, ah! O scanner terminou. Antes de mais nada senhor, vire-se em direção a parede e aperte o botão sob o braço direito da cadeira. E uma enorme tela surgiu. Agora o senhor conhecerá todos os membros da ordem de Guardian. Vou deixa-lo senhor. Se precisar de alguma coisa basta me chamar estarei ao lado de fora aguardando suas ordens. - Não Gilles, fique aqui comigo, certamente você os conhece e poderá me dizer algo sobre eles, que eu deseje saber. - Seu pai disse que o senhor faria isso. Estou a sua disposição. Por três dias seguidos os dois homens permaneceram no escritório e Carlito Tiberius Albertson conheceu cada um de seus comandados e contou com a ajuda preciosa de Gilles que conhecia cada um daqueles homens. Carlito entendeu que Gilles passou seu tempo ao lado de Gervazio e que era fiel a ele. - Gilles. - Senhor? - Se eu pedir para você matar alguém, você fará? - Diga-me quem senhor, que hoje mesmo a vida dessa pessoa cessará. Carlito ficou em silêncio. - Você já entrou no poço? - No poço, apenas o Grão-Mestre da Guardian pode entrar. Qualquer outra pessoa que entrar ali não chega ao fundo vivo. - O que mais esta casa esconde? - Uma fortuna, de mais de um bilhão de dólares senhor, em dinheiro e mais de dois bilhões em títulos, poupanças e contas correntes em diversos países. Por favor senhor, coloque a palma de sua mão sobre a borda direita da mesa. Novamente Carlito foi escaneado. - Agora senhor coloque a palma de sua mão no centro da mesa.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

Carlito obedeceu e a mesa se abriu, mostrando uma tela de computador, teclado e mouse. - Diga seu nome completo senhor. - Carlito Tiberius Albertson. - O que a tela lhe mostrar são seus bens e onde eles estão. - O dinheiro que está aqui, nesta casa, como tenho acesso a ele? - Levante-se senhor e na estante atrás de si pegue o livro preferido de seu pai. Carlito se levantou, mas não sabia qual era o livro. - Não sei quais os gostos de leitura de meu pai. Não sei qual livro pegar. - Olhe bem senhor. Olhe os títulos. - Não consigo discernir Gilles. Realmente não conheço os gostos de leitura dele. - Na prateleira do centro, o quinto livro da esquerda para a direita. Carlito pegou o livro. - A Lenda de Uakyto, de Celso Luiz Costa. Nunca ouvi falar desse autor. - Vou deixa-lo agora senhor. - Porque? - Leia o livro senhor. Lembre-se de tudo o que seu pai lhe ensinou e saberá encontrar a fortuna que é sua. Gilles antes de sair apagou as luzes do escritório e uma luz sobre a mesa se acendeu. - Boa leitura senhor. Três horas depois Carlito sai do escritório e encontra o mordomo sentado esperando por ele. - Entre aqui Gilles. O mordomo entrou e encontrou um grande cofre aberto na parede onde havia um quadro. - O senhor é igual seu pai. Ele escolheu bem o filho que deveria seguir adiante o que ele começou. Carlito abraçou o mordomo.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

~

- Eu sempre me perguntei porque um quadro tão grande com dois índios sorrindo. Um velho e um jovem. - Na visão de seu pai senhor, o velho era o Coração do Mundo e o jovem era Uakyto. Era assim que ele os entendia, os personagens, e foi ele próprio, seu pai, quem deu as características ao pintor. Como o senhor descobriu as palavras senhor? - Uma canção para o despertar do mundo? – mal terminou de falar o cofre se fechou deixando à mostra o quadro dos dois índios sorrindo. – foi um palpite, mas com tudo a ver com meu pai que sempre achou que o mundo ainda seria pacífico, como o autor descreve tão bem. - Encontre esse homem Gilles e o enriqueça, ele merece. - Não se preocupe senhor, seu pai fez isso. Carlito sorriu. Abraçou Gilles. - Vamos dormir meu amigo. Já tivemos emoções demais por um dia. Deixemos vir o dia seguinte. Carlito pegou o livro sobre a mesa. - Vai ler novamente senhor? - Vou sim e deixa-lo em minha cabeceira. - Sugiro senhor, outro livro do mesmo autor. Se chama O Tesouro e lhe dará caminhos para percorrer. Boa noite senhor.

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

Gravitação-Geometria-Geração-Gênio-Gnose-GLÓRIA-Grandeza-Gomel Movimento e equilíbrio da matéria. Ciência positiva. Força criadora no centro de todo ser. Inteligência do ser humano. Aprender sempre mais. DEUS. A maior e mais perfeita criação de Deus. Deveres a Deus.

~

Get in touch

Social

© Copyright 2013 - 2024 MYDOKUMENT.COM - All rights reserved.